Entre em contato para mais informações

    Seg - Sex: 07:00 - 21:00

Sábados: 8:00 - 13:00

Tel: 11 2356-5900       11 97384-0124

Rua Atlântica, 343 - Jd. do Mar

São Bernardo do Campo - SP

Cuidados ao se Exercitar

February 21, 2017

 

Cuidado para não cometer erros que comprometem a saúde e o rendimento de sua atividade física. Para livrá-los dessa roubada, listamos os deslizes mais comuns quando o assunto é malhação.

 

Fique atento!

* Correr na esteira com a postura encurvada: Esse erro é mais comum para as novas praticantes, que ainda não se sentem muito à vontade ou seguras no aparelho. Geralmente, elas permanecem com as mãos no apoio e a preocupação em se segurar é tanta que nem se dão conta da postura incorreta. Correr ou caminhar com as costas curvadas faz que a pessoa gaste mais energia do que o necessário. Além disso, pode sobrecarregar alguns grupamentos musculares, prejudicando o corpo e causando dores. Por isso, muita atenção: a ordem é manter a coluna no lugar. Assim, a movimentação é natural, economiza-se energia durante o exercício e ficamos mais à vontade e resistentes, permanecendo mais tempo na esteira.

 

* Pegar objetos do chão sem flexionar os joelhos: Quando nos agachamos, sem o cuidado de flexionar os joelhos, aumentamos muito a sobrecarga na coluna vertebral e na musculatura que a sustenta. Dessa forma, a área fica mais suscetível a lesões, que podem prejudicar até mesmo os discos invertebrais, responsáveis por diminuir atritos e permitir maior mobilidade entre as vértebras. Seus joelhos, que aguentam a maior barra todos os dias, agradecem a gentileza!

 

 

* Exagerar no peso na tentativa de acelerar os resultados: Quando o assunto é atividade física, tudo é conquistado progressivamente. Afinal, é aos poucos que nosso corpo vai se adaptando ao exercício, adquirindo maior resistência e tendo a musculatura fortalecida. Então, vá com calma! O segredo, nesse caso, é a frequência e a qualidade no treinamento. Nada de atropelar as coisas!

 

* Pular o alongamento: Tem gente que não suporta o estica e puxa do alongamento. E verdade seja dita: no começo, é meio incômodo mesmo. Mas é justamente para evitar que a coisa piore lá na frente que não dá para abrir mão dessa parte do treino.  Essa habilidade, tão importante na rotina da gente, vai se perdendo ao longo dos anos. “Se não a exercitamos, sofremos encurtamentos que podem desencadear males como lombalgia e instabilidade muscular.”

 

* Compensar uma falta malhando em dobro no dia seguinte: Aproveitar ao máximo o rendimento diário, sem ultrapassar os limites nem oferecer riscos à saúde. Portanto, não é recomendado se exercitar em dobro, como forma de compensação. A explicação é simples: o exagero pode desgastar muito a musculatura que, fadigada, tem sua capacidade diminuída. Trocando em miúdos: o rendimento cai e o risco de se machucar aumenta. Tome cuidado!

 

* Não se hidratar adequadamente: Durante a realização das atividades físicas, perdemos uma grande quantidade de água e sais minerais por meio do suor. Se não fizermos uma reposição hídrica adequada, entramos em um quadro de desidratação, no qual ocorre diminuição do volume sanguíneo, taquicardia, estresse térmico e sobrecarga nos rins. Os sintomas variam de desmaio e vertigens até o estado de coma. É muito sério. Prevenir-se desse mal é fácil: ande sempre com seu squeeze a tiracolo. Não é esforço nenhum, certo? Cá entre nós, nada como aliviar aquele calor que nos consome quando estamos malhando com uma água bem geladinha. Além de refrescante, não aumenta nenhuma caloria sequer!

 

* Treinar mesmo com dor: Ao treinar, provocamos microlesões na musculatura. Isso é normal. O intuito é que o corpo logo se recupere e volte cada vez mais forte e resistente. No entanto, se essa recuperação não ocorre, começa um processo inflamatório que causa dor. Eis aí o sinal de alerta. Se continuarmos a forçar os músculos, sem dar o tempo necessário para a recuperação, ele ficará cada vez mais debilitado. Muita gente se arrisca, pois não vê muito prejuízo em um primeiro momento, mas, em longo prazo, sofre lesões e pode ter de se afastar da atividade física. Nada de forçar a barra, certo?

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes

January 29, 2018

August 30, 2017

May 22, 2017

February 22, 2017

February 21, 2017

February 21, 2017

February 21, 2017

Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Pinterest Social Icon